HOME •  INFORMAÇÃO • Artigos
Treinamento Moral

Lançando o Alicerce moral dos seus filhos 

I – Introdução:

Muitos pais desconhecem a importância do treinamento moral dos seus filhos e chegam a considerar determinados padrões de comportamento como antiquadros sem contudo atentarem para a origem destes padrões. Precisamos entender que existem princípios perpétuos e absolutos de conduta moral que devemos ensinar e treinar os nossos filhos a dirigirem suas ações com base neles(Sl 78:3-8). Deus os estabeleceu e eles valem para hoje, assim como valeram para os nossos antepassados. Temos exemplo de cidades que foram destruídas por não guardarem estes princípios morais.

“Ele reduziu a cinzas as cidades de Sodoma e Gomorra, condenando-as à ruína completa, tendo-as colocado como exemplo a quantos venham a viver impiamente, mas livrou o justo Ló, que se afligia com o procedimento libertino dos que não tinham princípios morais.” II Pe 2:7

“Vós pois amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos, não aconteça que sejais arrastados pelo erro dos que não têm princípios morais e caiais da vossa firmeza. Antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.” II Pe 3:17,18

II – Qual o alicerce moral seguro para nossos filhos?

De todos os sistemas éticos do mundo, os padrões mais elevados e as motivações mais corretas, que dirigem o comportamento moral são aqueles estabelecidos na Bíblia. A justificativa para esta afirmação é básica: somente a ética bíblica é orientada para os outros – não como um caminho para a salvação, mas como resultado da salvação.
Os dez mandamentos são o alicerce moral para nossa família e todas as nossas ações devem ser movidas nesta direção com declarou Jesus: ame a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo. O resumo de toda a lei é o amor. A lei não significa desprezo ao amor, mas a compreensão correta de que o amor significa a aplicação desses limites e o respeito por Deus e pelo próximo.
Muitos dizem: vivemos na graça e não temos mais que nos preocupar com mandamentos! Se não tivermos a consciência do pecado nunca experimentaremos a graça(favor) de Deus e desejaremos o seu perdão, pois nunca nos sentiremos culpados. Se não estabelecermos a base ética da Lei moral de Deus, cairemos no perigo de relativizar aquilo que é absoluto.

III – Exemplos práticos daquilo que muitas vezes consideramos ‘coisas de criança’ quando na verdade é falta de treinamento moral – estultícia de Pv 22:15

Você verá agora o exemplo de uma mãe e sua rebelde filha de 3 anos:

"A mãe fez a criança deitar-se para dormir, mas sabia que ela não queria ficar na cama. Lili, que era a filha, não estava acostumada a fazer coisa alguma que não desejasse, e dormir não constava da lista de coisas divertidas a fazer durante a tarde.
Nesta ocasião Lili começou a berrar. Berrou alto o suficiente para amolar toda a vizinhança, deixando em frangalhos os nervos irritados da mãe. Então, em lágrimas, ela exigiu diversas coisas, inclusive um copo de água. A princípio a mãe recusou-se a cumprir as ordens, mas entregou os pontos quando o berreiro de Lili atingiu um pico de intensidade. Quando o copo de água foi entregue, a marota criança empurrou-o para o lado, recusando-se a beber porque a mãe não o havia trazido com suficiente presteza.
A mãe ficou ali oferecendo a água por alguns minutos, depois disse que o levaria de volta a cozinha se Lili não bebesse enquanto ela contava até cinco. Lili firmou o queixo e esperou a contagem terminar. Três, quatro, cinco. Quando a mãe agarrou o copo e se dirigiu a cozinha, a criança berrou pedindo água. Lili balançou a mortificada mãe de um lado para outro como um ioiô até cansar-se do esporte."
Transcrito do livro 'Ouse disciplinar' de James Dobson.

Veja alguns tipos de comportamentos que envolvem questões morais:

1. Desrespeito aos mais velhos, aos colegas e irmãos e a propriedade;
2. Interromper uma conversa sem a devida autorização;
3. Entrar ou sair de um ambiente sem a autorização da autoridade;
4. Desconsiderar palavras de cortesia e cumprimentos;
5. Desculpar-se como timidez;
6. Ameaças e subornos;
7. Fazer-se de desentendido;
8. Choramingar como manipulação;
9. Acessos de raiva(ciscar);
10. Pequenas mentiras(achamos que é um fase).  Poderíamos citar ainda muitos outros.

Para cada um destes comportamentos externos podemos associar um princípio moral encontrado nos dez mandamentos. O desejo de Deus sempre foi que a sua Lei estivesse impressa nas tábuas de carne do coração governando as nossas ações de dentro para fora.(II Co 3:3). Os nossos filhos precisam governar seus comportamentos por princípios morais plantados no seu interior e não por circunstâncias externas; não desejamos faze-los robôs.

Que Deus nos ajude no treinamento moral dos nossos filhos para que não crescam e venham se arrastar pelo resto da vida com os seus relacionamentos e ainda correndo o grande perigo de não chegarem a Deus.
“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama”. Jo 14:21
E assim levantaremos um geração capaz para honrar as suas famílias, ao seu país  e a Deus.

Pense sobe isto:

1. Qual tem sido a fonte de padrões morais aceitos para sua família? O que é aceito pela sociedade? O que é ditado pela TV ou a Lei moral de Deus?
2. Deus corrige o filho a quem ama. E você, que representa a Deus em sua família, quando toma conhecimento do pecado(erro) na vida do seu filho, como você tem agido?
 

Este Texto é parte integrante de uma das palestras da Escola de Pais do Instituto Imago Dei. É de autoria de Rubens Cartaxo.



Clique para comentar este ARTIGO.
(Obs.: Seu e-mail não será divulgado.)

INSTITUCIONAL
MULTIMÍDIA
INFORMAÇÃO
OUTROS
Rua Cícero Fernandes Pimenta, 433 - Monte Castelo - Parnamirim-RN Fone 84 3272.3432
© 2007-2018 Imago Dei Instituto de Educação Cristã
ConexãoDigital.com